Eletrodos

Os eletrodos são produtos muito comuns, geralmente utilizados em processos de soldagem e tendo a oferecer maior flexibilidade para este processo. Em prática, este produto é capaz de produzir a seus próprios gases de proteção, podendo ser encontrado no mercado em uma grande variedade de revestimentos, de modo que atenda as necessidades de diferentes contratantes. O fato dele produzir os próprios gases é considerada indispensável, já que é o principal diferencial deste método utilizado na soldagem.

O uso de eletrodos na soldagem é um dos mais viáveis disponível no mercado, sendo assim capaz de oferecer uma grande variedade de benefícios, entre eles se destacam:

  • Não é necessário suprimento de gases;
  • Aplicação flexível;
  • Variados consumíveis;
  • Versatilidade em processos.

Além dos benefícios que foram citados acima, relacionados ao uso do produto na soldagem, os eletrodos ainda podem oferecer benefícios financeiros, já que oferecem um valor de investimento atrativo mesmo que possa variar de acordo com o modelo do produto adquirido. Como conclusão é possível usufruir de uma ótima relação entre custos e benefícios.

Conte com os eletrodos

Para adquirir eletrodos, independentemente do tipo de revestimento, é essencial priorizar a qualidade do produto, para que ele possa desempenhar suas ações e, consequentemente, oferecer os seus variados benefícios. Entre em contato agora mesmo com um dos representantes da ABRASEG LTDA, empresa especializada que atua no mercado desde 2009, visando a satisfação de seus clientes, e solicite mais informações sobre os produtos de qualidade que ela é capacitada para oferecer para clientes de todo território nacional.

Eletrodos são imprescindíveis para o processo de soldagem

As técnicas para unir pedaços de metal evoluíram com o passar do tempo, se tornando mais fácil com uso de eletrodos. Saiba mais sobre essa ferramenta.

O trabalho pesado que envolve derreter trechos de metal pequenos para unir a outros teve seu processo facilitado por eletrodos. Aliados à técnicas e aparelhagens que tornavam o calor mais forte na peça, assim concentrando todo o esforço na área pretendida, a construção civil e metalurgia se beneficiaram e continuam os usando para aprimorar a funcionalidade e resistência dos próprios produtos.

Saiba mais sobre eletrodos no processo de soldagem.

O que são eletrodos?

Eletrodos são filamentos revestidos que auxiliam no processo de sondagem manual, tornando constante e focado o calor do arco elétrico (a energia a ser conduzida) entre a superfície aplicada e a máquina trabalhada. Antes de adquirir e usar o artefato, é necessário entender suas especificações técnicas, para o maior proveito de suas vantagens.

Num conceito geral, o arco elétrico produz o calor que funde o metal, possibilidade garantida pelo revestimento de fluxo do eletrodo. A decomposição térmica do revestimento e a resíduos liquefeitos trabalham como uma proteção do metal contra a contaminação atmosférica. No geral, a soldagem é feita em ferros, mas também é funcional em ligas de níquel, aço, alumínio e cobre.

Por ser resistente e, considerando outros métodos, prático, a soldagem a partir de eletrodos é um ‘must’ em segmentos ligados à fabricação industrial, mas também altamente requerido na construção civil.

Eletrodos são ferramentas versáteis, por isso podem ser usadas em posições plana, vertical e horizontal, além de se aplicarem a praticamente todas as espessuras de metais e aços, podendo chegar a locais com acesso limitado.

Quais são as principais características para os eletrodos?

Cada tipo de eletrodo foi criado para técnicas de soldagem diferentes, sendo mais eficientes para as funções determinadas.

  • E6010 e E6011: as chamadas soldas de multipasse foram criadas para realizar a solda de juntas de aço com baixo teor de carbono e liga. Indicada para aplicação em gasodutos, minerodutos e oleodutos;
  • E6013: esse tem seu uso mais difundido entre todos os outros. É altamente recomendado para metais de pequena espessura. O revestimento de dióxido de titânio é facilmente trabalhado em chapas finas, útil em caldeiras, serralherias, maquinário agrícola e tubulações;
  • E6014: eletrodo de penetração baixa, tendo os teores de hidrogênio médio. Semelhante ao E6013, pode ser usado em chapas finas, para funções que exigem mais minúcia;
  • E7018: o mais estável dos eletrodos com baixo hidrogênio, é utilizado por ter mais resistência a possíveis rupturas, por exemplo, em vasos de pressão e na construção naval. Sua estrutura, composição química e revestimento com pé de ferro tornam seu uso mais estável;
  • E7024: tem um revestimento com 50% de pó de ferro, logo sua composição é mais pesada;
  • E7028: este é um eletrodo de alto rendimento, pois preenche de forma rápida grandes seções. é aplicado em edificações, mecânica, no segmento naval e em materiais que peçam por alta resistência;
  • ferro fundido: este eletrodo possui níveis altos de níquel puro, podendo soldar metais frios ou pouco aquecidos. Indicado para reconstruções, enchimentos, reparo de trincas e junções;
  • alumínio: este tipo de eletrodo revestido é indicado para conserto de peças de alumínio, como cilindros de ventiladores, encaixes, chapas de base e telas;
  • inox: eletrodos revestidos de inox são mais resistentes à oxidação, tração e trincas, facilitando a limpeza de resíduos. Indicado para aplicação em tanques, tubulações de aço, molas, trilhos de guindastes, além de produtos químicos.

Vale ressaltar que o uso de equipamentos de produção é imprescindível para a segurança. Luvas, vestimenta apropriada para mexer com ferramentas de alta tensão e temperatura, além do óculos de proteção e máscara, evitando possíveis acidentes no manuseio de soldas e objetos soldados.

Orçamento Rápido!

X

Fale conosco no whatsapp